RECEBA AS NOSSAS NEWSLETTERS

Geral

Fotografia

Trekking e montanha

Aventura

tel: +351 218 452 689
geral@papa-leguas.com

ENCONTRE A SUA VIAGEM

...apenas viagens novas

por palavra-chave

pesquisa avançada »

QUANDO E ONDE

| viagens | actividades |

consulte o nosso calendário geral:

home » sobre nós »


sobre nós


equipa
história
nome & logo
cronologia
missão

equipa

A PAPA-LÉGUAS é uma empresa com pessoas de mente jovem e inquieta. Sempre à procura de novos destinos, pretendemos que você, que neste momento lê estas linhas, possa descobrir este nosso mundo de uma beleza impressionante. Queremos que se aventure pelas nossas montanhas, pelos nossos rios, pelas nossas florestas ... pelo nosso planeta. Sempre com um profissional a seu lado. E sempre com a garantia que as nossas viagens vão fazer de si uma pessoa melhor.

Luísa Tomé

Fundadora da Papa-Léguas

Nasceu em 1969 em Lisboa. Licenciou-se em Engenharia Agrícola pela Universidade de Évora. Frequentou o curso de história da arte da Sociedade Nacional de Belas Artes. Pratica Ioga e natação e é apaixonada por viagens de aventura, sobretudo as que envolvem trekking.

Viajou pelos quatro cantos do mundo. Escalou o Island Peak no Nepal, o Rash Dashen na Etiópia, o Kilimanjaro na Tânzania, o Monte Branco em França, o Toubkal em Marrocos, o Almanzor e o Ameal de Pablo em Espanha, entre outros. Andou pela Patagónia e cruzou a cavalo o deserto do Gobi na Mongólia, conviveu com as tribos do norte da Tailândia e palmilhou o Trilho Inca no Peru, quando quase ninguém escolhia este destino. Nadou com tartarugas, amistosos tubarões e leões marinhos nas Ilhas Galápagos no Equador.

Também para ela, "A Lua pode esperar".

Trabalha na agencia a tempo inteiro, sendo responsável pela parte administrativa e financeira.

Comeria Dahl Bat todos os dias... se pudesse!


Artur Pegas

Fundador da Papa-Léguas

Nasceu em 1970 em Vendas Novas. Licenciou-se em Engenharia Agrícola pela Universidade de Évora. Frequentou o mestrado em Estatística e Gestão de Informação do ISEGI na Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa.
Pratica natação e corrida e é apaixonado pelo trekking, viagens de aventura e fotografia de viagens. Com Luísa Tomé calcorreou meio mundo.
 
Podemos dizer que Artur é um viajante eclético tendo percorrido a pé, de bicicleta, de caiaque e a cavalo diversas paisagens e habitats. Entre as viagens que o marcaram assinalam-se a travessia da cordilheira do Himalaia em bicicleta ligando Lhasa no Tibete a Kathmandu no Nepal; A travessia da Nova Zelândia, a pé do norte da Ilha do Norte ao sul da Ilha do Sul; A descida de rios em kayak no sul do México em plena selva Lancandon e a travessia a cavalo do Deserto de Gobi na Mongólia .
 
Não sendo um alpinista contam-se-lhe também algumas ascensões e tentativas de ascensão, tais como o Monte Elbrus na Rússia, o Island Peak no Nepal, o Monte Branco em França, o Jbel Toubkal em Marrocos, o Monte Ararat na Turquia, o Vulcão Hvannadalshnjúkur na Islândia, o Monte Whitney nos Estados Unidos, alguns cumes na cordilheira de Gredos em Espanha, entre outras montanhas mais ou menos conhecidas espalhadas pelo mundo.  No entanto, a ascensão que melhores recordações lhe traz foi a subida invernal ao ponto mais alto de Portugal, o Pico, acompanhado da sua mulher e também co-fundadora da Papa-Léguas, Luísa Tomé, e das filhas de ambos, na altura com 7 e 9 anos.
 
Uma das suas grandes paixões em viagem são os trekkings. Caminhar está-lhe na alma. Já fez trekkings em todos os continentes e em diversas latitudes. É esta paixão que faz regressar vezes sem conta aos grandes espaços naturais em busca de novos programas de viagem ou simplesmente por puro prazer e divertimento. Na Europa elege a Islândia e o norte da Noruega como locais de top para caminhar, em África os trekkings pela cordilheira do Atlas juntam a paisagem à descoberta de pequenas aldeias, Na Ásia, o Nepal é o pais de eleição. Já com quatro viagens para este país, Artur tem especial perdilecção pela zona do Langtang; Nas Américas, os parques de Yosemite e Gran Canyon nos Estados Unidos e as Torres del Paine no Chile são os eleitos e na Oceânia o parque nacional de Mildford enche-lhe as medidas.
 
Outra das suas paixões iniciou-se quando tinha 6 anos e recebeu a sua primeira máquina fotográfica. A fotografia desde sempre foi uma constante na sua vida, e a fotografia de viagem apareceu de forma natural. Algumas das suas fotos já foram publicadas em inúmeras revistas e jornais portugueses.
Assume o lema do famoso ciclista americano "Live Strong".
A melhor viagem da sua vida será sempre a próxima.
Trabalha a tempo inteiro na agência, sendo responsável pelo site de Internet e contactos com clientes e fornecedores.
É um vegetariano pouco convicto. Não resiste a uma bifana cada vez que visita a sua terra natal.


Luís Dias

Reservas e atendimento ao cliente. Guia de passeios pedestres

Nasceu em 1973 em África mas cedo começou a calcorrear os trilhos de Portugal.
Apesar da sua formação em História, gosta de partilhar os seus conhecimentos em Geologia, fauna e flora
ou de curiosidades do mundo animal com os grupos que guia na natureza.
A sua experiência de campo permiti-lhe conhecer inúmeras regiões de Portugal e Espanha como a "palma das suas mãos" ou como a "sola das suas botas".  
É um apaixonado pelo ar livre, pela história e etnografia do nosso país. Já percorreu os nossos montes e vales de Norte a Sul. É um verdadeiro PAPA-LÉGUAS. Fora de Portugal, é o Nepal que mais lhe toca o coração.
A região dos Annapurna marcou-o. Percorreu as montanhas da Bolívia e Peru, de Rila e Pirim na Bulgária,  
todo o Atlas em Marrocos e inúmeras regiões desde a Escócia à Turquia.
Como ele próprio diz, "o seu trabalho é um hobby". Além de viajante e andarilho, trabalha a tempo inteiro na agência, sendo guia de Passeios pedestres e responsável pelo expediente e contacto com clientes.
Adora um bom prato de bacalhau à brás. Agora Setan à brás pois tornou-se vegetariano nas horas vagas.   
 
 


Inês Guise

Reservas e atendimento ao cliente

Nasceu em 1970, em Lisboa, cidade onde gosta de se perder…
Estudou Gestão e Técnica Hoteleira na Escola de Hotelaria e Turismo do Porto.
Gosta de se superar, sair do seu espaço de conforto e aventurar-se em novas situações, novas culturas, grandes espaços. A Mãe Natureza não pára de a surpreender!
Prefere a montanha à praia. Já concluiu ascensões com mais de 6000m (Island Peak, Huayna Potosi) e já passou pelos cinco continentes.
Em Portugal encantou-se pela Floresta Laurissilva na Madeira…e pela ilha do Pico nos Açores.
Segue a filosofia "Seize the day"!
Delicia-se com um prato de amêijoas à Bulhão Pato!


João Garcia

Alpinista. Monitor de alta montanha

João Garcia nasceu num ensolarado dia de Junho de 1967. Desde muito jovem que a prática de atividades de ar livre o levaram a querer ir mais além. Um dia, com pouco mais de 15 anos, decidiu partir para a Guarda montado na sua bicicleta, a Serra da Estrela era o objetivo. Essa foi talvez uma das mais determinantes ações para que a alta montanha integrasse a sua vida a tempo inteiro.
 
Em 2004 assumiu a organização e desenvolvimento de todas as atividades de alta montanha na Papa-Léguas, guiando grupos na cordilheira do Himalaia, nos Alpes, no Monte Kilimanjaro, nos Pirinéus e na Serra de Gredos. Em 2007 dedicou-se a tempo inteiro ao seu projeto 14 x 8000m, com o qual se propôs escalar as 14 montanhas com mais de 8000 metros.
 
A 17 de Abril de 2010 esse objetivo foi cumprido e João Garcia torna-se o 10º alpinista no Mundo a conseguir a proeza de escalar todas as 14 montanhas com mais de 8000m sem o auxílio de oxigénio artificial nem carregadores de altitude. Em Dezembro do mesmo ano torna-se também o primeiro português a escalar os sete cumes mais altos de cada continente ao escalar com êxito o cume do monte Kosciuszko na Austrália.
 
Quando está ao nível do mar, João Garcia desenvolve inúmeras atividades. É um palestrante motivacional bastante solicitado, tendo já efetuado dezenas de palestras nas mais conceituadas empresas nacionais e estrangeiras. Desde 2002 editou dois livros - "A mais alta solidão" (Ed. Caderno, 2002) e "Mais além - Depois do Evereste" (Ed. Caderno, 2007) e um terceiro em co-autoria - "10 Passos para Chegar ao Topo" (Ed. Caderno, 2009).
 
No meio de tantos afazeres e escaladas sente-se reconfortado com um delicioso prato de bacalhau à Braz!
 
Mais informações sobre o João podem ser vistas em http://joaogarcia.com ou através do facebook em https://www.facebook.com/joaogarciaalpinista
 
 


Helder Santos

Alpinista.Monitor de alta montanha

Nasceu em 1976 em Cascais. Empresário de profissão.

A montanha tornou-se numa paixão desde muito cedo. Companheiro de expedições de João Garcia a vários cumes no Himalaia, o Helder é um frequentador assíduo dos Alpes e das serras Espanholas. Para além do alpinismo o btt também faz parte das suas paixões.

Os clientes dizem que a sua paciência é infinita... mesmo cheio de fome e com um prato de lasanha à frente.


António Coelho

Monitor de alta montanha e passeios pedestres

Nasceu em 1971 em Barcelos. É designer de multimédia de profissão e artista por paixão.
Desenhar e pintar deixam-no feliz. O Tó Zé é o "nosso homem" no Norte. Guia os passeios pedestres de um dia no norte do país e algumas autonomias. Participou em algumas expedições no Himalaia lideradas por João Garcia, (ficou célebre a sua apendicite a 6000 metros, no Kangchenjunga, Nepal em 2006.) e com Helder Santos é também um frequentador assíduo dos Alpes.
O Tó Zé não é um grande apreciador de bacalhau à Braz... prefere Rojões à moda do Minho! Este homem é do norte… carago!!!
 
 


Joel Santos

Guia de viagens fotográficas e workshops

Nasceu em 1978, em Lisboa. Licenciado em Economia e Mestre em Economia e Gestão de Ciência e Tecnologia, ambos pelo Instituto Superior de Economia e Gestão. Entre 2004 e 2006, foi professor universitário na Universidade de Economia de Dili, Timor-Leste. Em 2007, assume a direção da principal revista de fotografia portuguesa, ‘O Mundo da Fotografia Digital’, acumulando, em 2009, o cargo de Coordenador Editorial de todas as revistas de tecnologias da editora Goody S.A.  Apaixonou-se incontrolavelmente pela fotografia em 2003 e, desde então, os seus trabalhos foram distinguidos com alguns dos mais prestigiados galardões nacionais e internacionais de fotografia, tendo participado em múltiplas exposições coletivas e individuais. Editou centenas de artigos e imagens, protagonizando mais de quatro dezenas de capas. Em 2007 escreve o livro "Fotografia Digital com Adobe Photoshop Lightroom", em 2010 o livro best-seller "FOTOgrafia - Luz, Exposição, Composição e Equipamento", em 2011 o livro "INDIA - A Cor do Contraste" e em 2012 o "FOTOpad". É cronista regular da Visão, no suplemento "Visão Vida & Viagens". É representado pela Aurora Photos, que também distribui os seus trabalhos na Getty Images e Corbis, sendo as suas imagens usadas à escala global por empresas como a Canon Europa, Samsung, IKEA, organizações de turismo, agências de publicidade, entre outras. Atualmente, com a agência de viagens Papa-Léguas, lidera viagens e workshops fotográficos em Portugal e por todo o mundo, aliando a vasta experiência como viajante ao gosto por comunicar e formar.  Sente-se em casa sempre que viaja pela Ásia, subindo a vulcões na Indonésia, comendo escorpiões fritos na China ou bebendo uma Kingfisher na Índia. Também não se importa de pisar glaciares na Islândia, de ficar com água até à cintura num loch Escocês ou de se pendurar de um helicóptero no Quénia. Poucos conhecem as paisagens Portuguesas como ele, especialmente ao nascer e ao pôr-do-sol. Gosta de chocolate amargo, não larga a sua câmara fotográfica e mostra os seus trabalhos em http://www.joelsantos.net


Magali Tarouca

Guia de viagens fotográficas e workshops

Magali Tarouca nasceu em 1981, em Paris, sendo formada em Jornalismo. Ao longo da sua carreira profissional trabalhou em diversas agências de comunicação, como a “Primeira Imagem” (Discovery Channel e People & Arts) e “Add Interactive”, e grupos editoriais, como a Cofina (Record e PC Guia), Bit Sociedade Editora (Bit e PC Mais) e Goody (“O Mundo da Fotografia Digital”). Apesar de o jornalismo lhe correr nas veias, foi nesta última editora que despontou para a fotografia, tendo dedicado três anos à referida publicação de fotografia, sendo parte ativa no sucesso daquela que é a revista de fotografia digital líder de mercado. Em Maio de 2010 decide dedicar-se totalmente à formação de fotografia e viagens fotográficas por todo o mundo, trabalhando, juntamente com o fotógrafo Joel Santos, para a agência de viagens de aventura Papa-Léguas. Os seus trabalhos fotográficos, que incidem sobretudo na arquitetura, paisagem e retrato, podem ser vistos em https://www.facebook.com/Magali.Tarouca.Fotografia.
 


Katya Delimbeuf

Guia de viagens e workshops de escrita

Quando nasceu, era notório que Katya queria abraçar o mundo. Uma só nacionalidade não lhe chegava. Esta Franco-portuguesa, alfacinha de gema, segue o mundo ao ritmo da arquitetura das palavras. A queda para as letras e para o jornalismo levou-a para o jornal Expresso em  2001 e por lá continua. Viajando, percorreu distintas latitudes, mantendo África bem junto ao coração. Sobre o Mundo, e o que de melhor ele tem, já escreveu em várias revistas de viagens nacionais e internacionais.
Katya é formadora de escrita de viagens e tour leader em viagens como a Veneza de Corto Malteze ou Contos de Kerala.


Miguel Barros

Guia de passeios pedestres

Nasceu em 1974 em Lisboa. Licenciou-se em Educação Física pela Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa.
É um apaixonado pelas caminhadas e atividades ao ar livre. Meticuloso na organização das suas atividades, é conhecido pelo seu refinadíssimo sentido de humor. Apaixonado pelos grandes espaços europeus já calcorreou montanhas desde a Turquia, Espanha, Islândia.
Adora feijoada.


Helder Cerejo

Guia de passeios pedestres

Nasceu numa pequena vila da Wallonia, Bélgica. Mudou-se para Portugal ainda antes da puberdade e depressa apaixonou-se pela natureza e beleza local. Trabalhou anos na industria, com o pensamento no mundo lá fora. Em 2008 mudou de capitulo no livro da sua vida, deu asas ao seus sonhos.
Possui formação em desporto e Lazer, e é monitor de Pedestrianismo da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.
É amante de natureza, das gentes e culturas locais. Tem gosto pelo espiritual que a viagem envolve e é fervoroso adepto do trekking e das viagens de aventura; faz destes uma fonte de aprendizagem constante. Não coleciona cumes, mas sim emoções, paisagens e inspiração nos mais variados locais e maciços montanhosos. Lá fora o árctico e as florestas boreais marcaram-no para sempre; a Patagónia seduziu-o, mudou-lhe a vida e desde então não para de calcorrear sítios longe da multidão e do barulho. Em Portugal procura o genuíno e suas gentes, desde o verde do Minho aos socalcos do Douro mais a norte, das aldeias empoleiradas nos xistos do centro, como nos cársicos montes mais a sul…
Vive a vida em cada passo e tenta dar este lema a todos os que acompanha.
Uma boa feijoada como recompensa nos dias frios….


Carlos Mendes

Guia de trekking

Nasceu em 1974 nos Açores, é instrutor internacional de mergulho e primeiros socorros, mas contam-se mais viagens que formações ou diplomas no seu currículo.
Pratica frequentemente canyoning, ciclismo e mergulho livre, tem um fascínio especial pela alta montanha e o azul profundo. É fanático por fotografia de natureza e vida animal. Na sua mochila já carrega álbuns da Nova Zelândia à Patagónia, dos Incas aos Masais, dos Himalaias aos Alpes, do Piquinho da ilha do Pico ao Kilimanjaro, entre mares e oceanos no meio de baleias, golfinhos e pinguins.
Trabalha como Skipper de alto mar e guia de montanha nas ilhas do Corvo e das Flores nos Açores.
É guia em colaboração com o fotógrafo Joel Santos de viagens fotográficas na Patagónia e Namíbia.
 Adora mousse de chocolate caseira.


Loïc Pedras

Guia de viagens de aventura

Diz a Mãe que viaja desde os 6 meses e que o bicho da aventura lhe mordeu num comboio entre e Lisboa e Paris. A mesma senhora foi enganada quando o filho tinha 15 anos e decidiu ir à boleia com o vizinho até à Áustria. Na adolescência conseguiu sacar um interrail de um mês por 500 euros, mesmo contra a vontade das polícias suíça e holandesa. Passou ainda vários verões à boleia das Caldas para a praia e discotecas da Foz do Arelho o que lhe deu treino suficiente para fazer 8.000km à boleia em África.  Já furou casamentos em 3 continentes, tem a mania de conduzir tudo o que é meio de transporte, desde autocarros em Moçambique até barcos no Vietname, e fala com toda a gente (até com macacos, dizem...). Para ele tudo é negociável e, cuidado, adora canções de autocarro e não se nega karaokes em língua estrangeira (com coreografia e tudo).
 
Esta alegria é toda passada por contágio, através das viagens da Papa-Léguas e da sua página pessoal - Volta ao Mundo em 80 anos. Sim, é isso mesmo, ora espreite aqui: http://facebook.com/loicpedras.
 
 


Sandra Nobre

Guia de viagens de aventura

Algarvia — apenas porque todos temos um lugar donde partimos —, Sandra Nobre nasceu em Vila Real de Santo António e foi um corridinho até outras paragens.
Licenciou-se em Ciências da Comunicação e fez-se jornalista. Passou pela rádio, pela televisão, integrou a equipa de comunicação da Expo’98, as redacções do DNA, do Diário de Notícias e do jornal SOL. Actualmente, colabora com uma mão cheia de revistas.
Gosta de escrever tanto como de viajar. Foi da junção desses dois prazeres que nasceu o blogue www.somewhere.com.pt, que perdeu fôlego para dar lugar ao projecto Short Stories, livros escritos por medida — www.shortstories.pt. Gosta de aeroportos, de aviões, de comboios, de navios de cruzeiro. De saltos tandem, de snorkeling, de dançar. De cozinhar e comer. De moda, perfumes e spas.
Nada se compara ao prazer de sentir a areia nos pés, seja numa praia — essa é uma herança do lugar onde nasceu —, num deserto ou num qualquer cenário vulcânico. A maior de todas as viagens foi a bordo do Transmongoliano, de Moscovo a Pequim, com passagem pela Mongólia, um dos seus destinos de eleição. Entre a Ásia e a América Central o seu coração divide-se. Mas se, mais cedo ou mais tarde, todos os viajantes acabam por descobrir o seu lugar, Sandra achou o seu no reino do Butão, o país mais feliz do mundo. ‘A viagem’, que fez com a Papa Léguas e onde há-de voltar, porque parte dela ficou por lá…
Não é fotógrafa, mas gosta de registar os momentos que lhe chamam a atenção como se trocasse as palavras por uma imagem. Voltará às fotografias depois, quando estiver à secretária, a escrever, como se viajasse. É essa a sua essência.


Nuno Cruz

Guia de viagens de aventura

Nasceu em 1985 em Lisboa e desde cedo que começou a viajar, primeiro com os pais, depois com amigos em inter-rails e finalmente em 2011 deu uma volta ao mundo durante 12 meses e 10 dias cujos trechos do mundo que viveu pode ler em http://trechosdomundo.blogspot.com/. A paixão pela viagem, pelo incerto e o sair da zona de conforto para encontrar no outro a sua dignidade, a sua história e cultura levam-no a partir sempre que pode para se perder na natureza, na paisagem humana e na procura da diversidade que o mundo contém.
 
Licenciado em Engenharia de Telecomunicações Eletrónica e Computadores pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa trabalha hoje numa pequena empresa nacional na área dos equipamentos médicos. Em 2007 descobriu o voluntariado tendo desenvolvido atividades de voluntariado nacional e internacional em Angola e Cabo Verde que mantém até hoje. É co-fundador do projeto de educação e cooperação para o desenvolvimento GASTagus e acredita que o voluntariado e as viagens são oportunidades excelentes para sair da zona de conforto e viver a empatia como forma de integração do outro e assim aprender e crescer com ele. Desde sempre que a fotografia representa uma expressão de si e da forma como vê o mundo criando assim um blogue fotográfico da sua viagem e que em breve conterá mais imagens das suas viagens http://trechosdomundo.weebly.com/.


Carla Henriques

Guia de viagens de aventura

Segui o percurso normal de todos os “travel junkies”, comecei desde nova a viajar por Portugal com os meus pais, depois com amigos, muitas vezes em aventuras de canoagem, aos 19 fiz o meu primeiro inter rail e gostei tanto que fiz mais 2. Entretanto terminei a minha licenciatura em Engenharia do Ambiente, fui 6 meses para Espanha fazer um estágio, voltei para trabalhar numa grande empresa onde juntava todo o dinheiro que podia para ir viajar nas férias. As viagens foram-se tornando mais frequentes e mais viciantes, até que em 2013 comprei um bilhete só de ida para Katmandu e só regressei passados quase 2 anos que passei a explorar a Ásia. Há pessoas que viajam o mundo num ano, eu decidi viajar com calma, em cada país que visitei tentei absorver o melhor possível a cultura, a história, modos de vida, provar comida e bebida, fazer amigos e ajudar sempre que havia oportunidade. E é isto mesmo que me atrai nas viagens, sair da minha zona de conforto, a novidade, aprendizagem, a liberdade, as paisagens, os cheiros, as pessoas, no final o peso da mochila compensa a leveza da alma.
 
AINDA não conheço todos os continentes e não tenho um local favorito, tenho experiências que me vou lembrar para o resto da vida: primeira rapariga portuguesa na maior gruta do mundo, voar num helicóptero russo, fugir de um crocodilo, ir a casamentos no Vietnam, dormir em estações de comboios, mergulhar com tubarões ou dar aulas de inglês a crianças na Tailândia. Marcar uma viagem é marcar a vida para sempre, não é o que dizem?
 
A paixão pela fotografia veio com as viagens, a vontade de retratar o que via da melhor maneira possível para partilhar quando voltava a casa. Estes são alguns dos links onde podem encontrar fotos e algumas histórias:


historia

Luisa Tomé na primeira sede da Papa-Léguas

Artur Pegas mergulhado no primeiro catálogo em 1999

Papa-Léguas é uma empresa familiar. Começou com uma ideia simples de um casal querer partilhar a paixão pelas viagens e por uma forma diferente de ver o mundo.

Em 1995, depois de um trekking pelos Pirenéus mais ou menos espontâneo e nada organizado, Luisa Tomé e Artur Pegas, recém licenciados em Engenharia Agrícola e a navegar nos primeiros empregos começaram a elaborar um esboço muito ténue daquilo que poderia ser uma agencia de viagens de aventura.

Um ano mais tarde, numa longa viagem de barco entre Lisboa e São Petersburgo, na Rússia, a ideia que parecia abstracta um ano antes começou a tomar forma na mente de cada um dos futuros fundadores da agência.

Finalmente, em 1997, Luisa e Artur decidem avançar para a concretização da ideia. Começaram a reunir documentação enquanto continuaram a viajar compulsivamente. Alpes austríacos, norte da Tailândia, Nepal, Turquia, Peru, Escócia … em Maio de 1998 a empresa foi registada e o alvará obtido.


cronologia & evolução

O tempo foi passando, e, literalmente passo a passo, fomos cimentando e diversificando os nossos produtos, sempre fiéis à filosofia elaborada pelos fundadores da empresa.

Hoje a Papa-léguas está no mercado português, gozando de boa reputação pela qualidade dos seus programas em Portugal e no estrangeiro.

Esta reputação deve-se sobretudo ao conhecimento que temos do terreno, da escolha criteriosa que fazemos dos nossos parceiros locais, tour leaders, e sobretudo, porque trabalhamos arduamente, todos os dias para que a sua viagem seja o mais perfeita possível, com a dose de aventura e de inesperado que coroam a vontade de cada um dos nossos viajantes.

Cronologicamente … alguns marcos importantes na nossa vida

1998. Criação da empresa e abertura ao público em finais de Novembro.

1999. Primeiros grupos para a Escócia, México e Tailândia

2001. Criação da calendarização de passeios pedestres em Portugal liderada por Luis Dias e Miguel Barros. Mudança de instalações para a Rua Conde de Sabugosa. Nascimento da Livraria de viagens

2004. Lançamento do projecto “um caminhante, uma árvore”. Com este projecto ajudamos a reflorestar o P.N. da Serra de São Mamede.

2005. Primeira expedição comercial em alta Montanha liderada por João Garcia - Island Peak no Nepal. Lançamento do Passaporte Portugal a Pé

2006. Introdução da oferta de viagens fotográficas em parceria com o Estúdio 8 A

2007. Todos os passeios de um dia passam a ser “verdes”. A Papa-léguas anula as emissões de carbono dos veículos dos participantes através da parceria com a Carbono Zero

2008. 10º ano de actividade. Realização do primeiro Papa-léguas.meeting. Lançamento do projecto Adventure Partner.

2009. Lançamento de viagens fotográficas com o fotógrafo Joel Santos e Magali Tarouca.

2010. Lançamento das viagens gastronómicas com o chefe Chakall. Inicio dos ciclos de palestras sobre viagens de aventura em vários pontos do país e regiões autónomas.

2011. Lançamento da exposição itinerante de fotografia Léguas do Mundo com o apoio da Canon. Lançamento da marca 09ºWest (http://www.09west.com) para o mercado externo.

2012. Lançamento do novo site da Papa-Léguas.


missão

A nossa missão é fazer viajantes felizes.

A nossa missão é fazer viajantes felizes.

A nossa missão é Inspirar pessoas como nós a viajar.

A nossa missão é Explorar novas áreas, novas gentes, novos ambientes.

Por fim a nossa missão é Partilhar com todos o maravilhoso que é conhecer este nosso planeta.