RECEBA AS NOSSAS NEWSLETTERS

Geral

Fotografia

Trekking e montanha

Aventura

tel: +351 218 452 689
geral@papa-leguas.com

ENCONTRE A SUA VIAGEM

...apenas viagens novas

por palavra-chave

pesquisa avançada »

QUANDO E ONDE

| viagens | actividades |

consulte o nosso calendário geral:

home » faq's »


faq's


Informação Genérica
Trekking e caminhadas significam o mesmo?
Neste contexto, sim. Alguns crêem erradamente que o trekking é um desporto, outros confundem-nos com o alpinismo, no entanto, esta forma de viajar não consiste numa prova de resistência, nem tão pouco o expõem a riscos. O que se trata é de poder caminhar durante uma média de 6 horas diárias a um ritmo normal.
O que significam os graus de dificuldade?
Os graus de dificuldade, divididos de 1 a 4, tentam espelhar o esforço que lhe é pedido que realize para efetuar uma determinada atividade física. Existem para o orientar na decisão de efetuar uma determinada viagem.
Veja a descrição dos graus de dificuldade (na secção abaixo - Informação sobre viagens) e tenha em linha de conta que a classificação é diferente nas viagens de montanha.
 
cialis original http://cialis20mgsuisse.com/original cialis original
Como é constituído o grupo de viajantes?
Depende de que tipo de viagem se trata. Em algumas, o grupo é inteiramente formado em Portugal. Noutras, os participantes juntam-se a um grupo que é formado por pessoas de diversas nacionalidades.
Que meios de transporte utilizamos?
Os voos são feitos em companhias aéreas de linhas regulares em classe turística com direito ao transporte de 20 kg de bagagem. Os transportes utilizados pretendem ser o mais confortáveis e bem adaptados ao destino em causa. Poderão ser veículos 4x4, mini bus, embarcações locais, veleiros, barcos de rafting ou bicicletas.
Dormimos sempre em hotéis?
Não, nem sempre. Nas cidades, sim, baseado no regime de quartos duplos. Nos restantes locais, dependendo do país e do tipo de programa, a pernoita pode ser feita em hotéis, pequenas pensões, abrigos de montanha, casas de aldeia, acampamentos, ou mesmo em bivaque. Estas viagens não são definitivamente para apreciar hotéis, eles servem meramente para passar umas noites.
Os alojamentos são sempre confortáveis?
Quando a disponibilidade dos alojamentos é limitada, tenta-se, dentro da escolha possível, que sejam limpos, simples e com uma atmosfera amigável. Veja os graus de conforto.
Que género de roupas devo levar?
Visitar um país culturalmente diferente do nosso, pode-se tornar num desafio. Respeitar as crenças e costumes da população local, minimizando o impacto provocado pelo visitante, deverá ser o objetivo.
Calções ou roupas justas não são apropriadas. Um certo cuidado com o vestuário, para não chamar a atenção, poderá ser mais confortável tanto para o visitante como para os locais. Tente ser o mais discreto possível.
Se não tiver amigos que queiram fazer estas viagens comigo, posso fazê-las sozinho?
Sim. Todas as viagens têm um número mínimo e máximo de participantes. Na formação dos grupos, há sempre pessoas que viajam sozinhas, inserindo-se no mesmo com a maior das facilidades, pois, normalmente, partilham os mesmos interesses e o mesmo espírito de viajante.
Devo levar estojo de primeiros socorros?
É conveniente. Quando se inscrever para a viagem receberá uma lista com alguns exemplos do que deverá constar no seu estojo de primeiros socorros.
Como me posso inscrever para estas viagens?
Deverá enviar a ficha de inscrição devidamente preenchida, juntamente com 30% do total do preço da viagem. Consulte também Marcações e pagamentos.
 
Se me inscrever com um mês de antecedência é suficiente?
Provavelmente não. Para conseguir os melhores voos e as melhores tarifas, deve inscrever-se com a maior antecedência possível. Três ou quatro meses antes da viagem não é de mais.
Tenho que pagar a viagem na totalidade quando me inscrevo?
Não. Na altura da inscrição deverá pagar 30% do preço da viagem, pagando os restantes 70% até 30 dias antes da partida.
O que é que me acontece se não poder fazer a viagem depois de me inscrever e pagar?
Se desistir da viagem, terá que pagar todos os custos a que a sua inscrição e posterior desistência derem lugar e ainda uma quantia que pode atingir 15% do preço da viagem. O Cliente poderá ser reembolsado pela diferença entre a quantia já paga e os montantes acima referidos. Veja as condições gerais.
O que é o mal de altitude?
O mal de altitude pode surgir a partir dos 2500 metros. Dores de cabeça, náuseas e vómitos aparecem porque o volume de oxigénio presente no ar que se respira começa a rarear. Desta forma, para manter os níveis exigidos ao organismo, o coração acelera o seu ritmo, bombeando o sangue com maior frequência a todas as partes do corpo, minimizando assim o déficit de oxigénio. O ácido acetilsalissilico, presente na Aspirina e no Aspegic, por exemplo, ativa a circulação sanguínea facilitando o trabalho da hemoglobina, e fazendo desaparecer os sintomas do mal de altitude mais rapidamente.
 
Nas viagens em montanha, posso sofrer do mal de altitude?
Teoricamente todos podemos sofrer do mal de altitude se subirmos acima de 2500 metros e sobretudo se essa subida for abrupta. Na maioria dos casos os sintomas desaparecem passadas 24 ou 36 horas, no entanto, se os sintomas continuarem deverá avisar o guia que decidirá qual será o procedimento mais adequado.
Como é que posso cuidar da minha higiene diária durante as caminhadas?
Os acampamentos são quase sempre junto a cursos de água ou perto de lagos. Poderá portanto recorrer a esses locais para fazer a sua higiene diária. Quando isso não acontece, alguns elementos da equipa (carregadores ou cozinheiros), serão incumbidos de procurar e recolher água suficiente para a sua higiene.
 
Onde posso ir fazer as minhas necessidades durante a caminhada?
Procure um local recatado, atrás de uma pedra ou da vegetação. Não se esqueça de levar sempre consigo papel higiénico que deverá enterrar após a sua utilização.
cialis original cialis original cialis original
As caminhadas serão feitas em quaisquer condições climatéricas?
Em princípio, as nossas viagens são pensadas para aproveitar a melhor época climática nos países que visitamos, no entanto, o controle do clima não nos pertence, e a chuva, o vento, a neve, ou mesmo granizo podem surgir de forma algo inesperada. Se isso suceder, o guia avaliará no local qual será a melhor solução, e, caso opte por não realizar a caminhada deverá apresentar sugestões alternativas.

Informação sobre Viagens
No que é que estas viagens diferem das tradicionais?
Viajar para sítios remotos, que possuam estilos e condições de vida diferentes daquelas a que estamos habituados, pode ser uma experiência invulgar. Quem faz estas viagens deve estar preparado para enfrentar situações novas e imprevisíveis, quando elas surgem. Mesmo com a melhor boa vontade do mundo, as coisas podem não correr conforme o esperado, e neste caso o sentido de humor, compreensão e paciência são pontos a seu favor. As viagens que apresentamos não são definitivamente adequadas para pessoas que esperam e exigem que tudo corra exatamente como planeado.
Por isso, com o maior dos respeitos, por si e por todo o grupo, se estas situações não se enquadram na sua maneira de ser, desaconselhamos vivamente a fazer este tipo de viagens.
Nas viagens a pé passamos o dia todo a andar?
Não. Dependendo das viagens, os dias de caminhada têm normalmente a duração de 4 a 5 horas. Poderão eventualmente existir dias mais longos, 7 a 8 horas, em algumas viagens com grau de dificuldade mais elevado.
Que tipo de preparação terei de ter para fazer viagens a pé?
Como ponto de partida deve-se assumir que goza de boa saúde. Preferencialmente deve estar em boa forma física, ou seja, alguns meses antes da viagem procure efetuar algum desporto que melhore a sua resistência aeróbia. Um bom ponto de partida poderá ser efetuar alguns percursos a pé que habitualmente realiza de automóvel, ou substituir o elevador pelas escadas. Resumindo, se não estiver em boa forma física, não quer dizer que não consiga fazer a viagem, fá-la é com mais esforço, se estiver em boa forma física conseguirá desfrutar muito mais. No entanto não se esqueça, que a motivação psicológica, por vezes supera o esforço físico.
Porque é que não incluem o preço dos voos nos vossos programas?
Por várias razões. O preço dos voos varia consoante a época do ano, as disponibilidades na altura da reserva, o facto de o viajante não querer voar nos voos sugeridos por nós, e por último, para ser claro o preço do percurso aéreo e terrestre. No entanto as reservas da parte aérea podem ser feitas através da Papa-Léguas.
 
As vossas viagens são viagens de aventura?
Depende do conceito de aventura. Se para si aventura é conhecer países e povos com culturas e paisagens diferentes das nossas, caminhar por trilhos que pouca gente usa, prescindir de hotéis e de restaurantes de luxo para sentir o sabor autêntico de modos de vida singulares e ancestrais, então, podemos dizer que as nossas viagens são viagens de aventura.
O que é que se deve incluir na bagagem para uma viagem deste género?
Depende em grande medida do destino selecionado. Receberá uma lista detalhada de equipamento necessário, depois de se inscrever na viagem.
O que é que se come neste tipo de viagens?
A alimentação é normalmente composta pela gastronomia dos locais visitados, adaptados aos gostos ocidentais, pelo que dificilmente encontrará os pratos a que está habituado. Porém há sempre que possível a preocupação de adaptar a gastronomia local ao gosto dos participantes.
Um vegetariano pode fazer estas viagens?
Pode, mas terá que nos informar quando se inscrever que tem um regime particular de dieta.
Se adoecer durante a viagem o que é que me acontece?
Depende do local onde se encontra. A sua viagem inclui um seguro de assistência em viagem que cobre controlo médico, despesas médicas, farmacêuticas e de hospitalização (ver seguro de viagem). Se estiver na montanha, estará sempre na companhia de um guia experiente que saberá ponderar a situação, ajudá-lo, e em caso de necessidade evacuá-lo o mais rapidamente possível.
 Consulte o link Saúde neste site.
 
Tenho que ter algum cuidado especial com a água que bebo nestas viagens? E com a comida?
Depende do destino em causa. Ter uma posição de desconfiança e de cautela perante os alimentos e a água é meio caminho andado para evitar complicações, sobretudo quando se viaja para destinos tropicais. Resumindo, todos os alimentos que não estejam cozinhados ou que não se possam descascar, água (inclui o gelo) e leite não pasteurizado são potenciais causadores de doença. Nunca beba água da torneira e descasque sempre os frutos antes de os comer.
Vai algum guia da Papa-Léguas a acompanhar o grupo?
Nem sempre. A maioria das nossas viagens são guiadas por experientes guias locais, bons conhecedores do território, dos seus usos e costumes.
Porém, temos viagens onde o tour leader é português. Sai de Portugal com o grupo ou está à espera dos viajantes no aeroporto de destino.
 
 
Que idioma se fala durante a viagem?
Normalmente o inglês é o idioma falado. É claro que nas viagens na América Latina é muito provável que se fale também castelhano.
Tenho que pagar suplemento individual se me inscrever sozinho?
Não necessariamente. Se não fizer questão de ficar sozinho nos alojamentos, poderá partilha-los com outra pessoa inscrita. A Papa-Léguas poderá agrupar aos pares, por sexo e por ordem cronológica de inscrição, os clientes que se inscreverem individualmente para a mesma viagem e, se o número de participantes for ímpar, o que ficar isolado deverá pagar um suplemento individual respetivo.
Dão-nos todas as refeições durante a viagem?
Em princípio as refeições incluídas nestas viagens compõem-se de pequeno-almoço nas cidades, e pensão completa durante as caminhadas. No entanto existem programas que fogem a esta regra, ou por incluírem pensão completa durante toda a viagem, ou por oferecerem algumas refeições nas cidades. Depois da sua inscrição receberá uma lista detalhada do programa, onde se descriminará quantas e quais as refeições que estão incluídas no preço.
Já passei dos 60 anos, posso fazer este tipo de viagens?
Claro que sim. Para estas viagens, o mais importante é o estado e a juventude de espírito, que quando aliadas a uma boa saúde e boa forma, farão de si um viajante perfeito. Veja na secção de "detalhes" da viagem em que se quer inscrever para ver se há alguma excepção a esta regra.
Tenho filhos com idades entre os 10 e os 16 anos, posso levá-los comigo?
Seria abusivo dizer que sim para todas as viagens. Dependendo do interesse e curiosidade dos seus filhos(as), existem muitos programas que se podem tornar verdadeiramente aliciantes, outros porém, podem tornar-se cansativos e aborrecidos, o que não beneficiaria em nada os seus filhos(as), a si próprio e em ultima análise, o grupo.
cialis original http://cialis20mgsuisse.com/original cialis original
Posso fazer extensões aos programas, de maneira a ficar mais uns dias no local da viagem?
Claro que sim. Se optar por esta situação, procure informar-nos o mais rapidamente possível, para podermos averiguar de disponibilidades de hotéis e voos, e, desta forma lhe oferecermos o melhor preço.
cialis original cialis original cialis original
Como é que sei que estou a sofrer do mal de altitude?
Leia por favor a pergunta: O que é o mal de altitude? (informação genérica). Se os sintomas descritos presisitrem mais que 36 a 48 horas poderá estar presente um caso de mal de altitude. Nestas situações deverá repousar e descer para uma cota mais baixa, o mais rapidamente possível.
 
Grau de dificuldade das viagens
Temos dois tipos de graus de dificuldade. As apresentadas na maioria das viagens e as apresentadas nas viagens de montanha que impliquem ascensões a uma ou mais montanhas.
 
Desta forma, a maioria das viagens apresenta a seguinte classificação:
 
Verde: Deve esperar pequenas e muito breves marchas em bom piso, sem desnível. Virtualmente andará tanto ou menos que no seu dia-a-dia. Adequado a todos os sedentários de todas as idades.
 
Amarelo: Deve esperar breves marchas ou outro tipo de esforço suave. Virtualmente terá a mesma atividade que teria no seu dia a dia normal. Adequado a todos os sedentários minimamente ativos de todas as idades.
 
Laranja: Haverá atividade física em três ou mais dias da viagem. As marchas poderão ser  mais ou menos prolongadas por trilhos, caminhos de pé posto ou neve. A duração do esforço a realizar no dia mais longo não deverá exceder as 10 horas. Alguns dos locais de pernoita fazem-se acima dos 3500 metros. Adequado a pessoas com prática regular de atividade física.
 
Vermelho: Atividade física intensa na maior parte dos dias da viagem. Caminhadas a altitudes médias que podem superar os 5000 m em trilhos, caminhos de pé posto, neve ou gelo com desníveis pronunciados. Em algumas situações poderá haver necessidade de meios auxiliares de progressão. O dia mais longo pode chegar a 16 horas de atividade física. Possibilidade de pernoitas de um ou mais dias acima dos 5000 metros. Adequado a pessoas em muito boa forma física.
 
Nas viagens de montanha, onde a ascensão é um ponto alto da viagem apresentamos os seguintes graus de dificuldade:
 
Nota prévia - Tenha em linha de conta que nesta classificação atendemos apenas à inclinação, ao numero de horas de marcha e/ou escalada e à complexidade técnica da rota. Não entramos em linha de conta com a altitude, que por si só é uma dificuldade acrescida. Mais se acrescenta que a boa forma física é fundamental para que usufrua da sua viagem.
 
Grau 1:  Subida realizada em bons trilhos ou caminhos de pé posto. A inclinação é sempre inferior a 45°. As etapas são curtas e sem necessidade de qualquer equipamento técnico.
 
Grau 2:   Subida moderada, geralmente em caminhos fáceis mas incluindo algumas passagens um pouco mais técnicas e/ou com inclinação acima dos 45°. Poderá ser usado equipamento técnico de progressão e segurança, nomeadamente crampons e cordas. As etapas terão uma duração entre as 3 e as 6 horas, excedendo esse valor no dia de cume.
 
Grau 3:  Subida moderada técnica em que pelo menos uma parte do percurso requer a utilização de crampons e piolet/bastões para progressão e o uso de corda de segurança. São esperadas inclinações acima dos 45° em alguns troços da ascensão. Etapas diárias moderadas com duração média de 6 horas, excedendo esse valor no dia de cume.
 
Grau 4:   Escalada técnica exigente. São esperadas inclinações acima dos 45° no dia de cume. Requer equipamento técnico tal como crampons, piolet e corda de segurança. Pode ter etapas diárias exigentes superando as 8 horas de marcha, excedendo esse valor no dia de cume.
 
cialis original cialis original cialis original
Grau de conforto nas viagens
Verde: Alojamento em hotéis de 4 e 5* em quarto duplo com casa de banho privativa. Possibilidade de alojamento em embarcação em camarote duplo ou comboio em liteira dupla ou quadrupla. Transportes em veículos privados e alguns troços em veículos públicos, nomeadamente aviões, barcos e comboios.
 
Amarelo: Alojamento em hotéis de classe turística, 3 e 4* em quarto duplo com casa de banho privativa. Transportes em veículos privados e alguns troços em veículos públicos, nomeadamente aviões, barcos e comboios.
 
Laranja: Alojamento em hotéis simples em quartos duplos ou dormitórios . Dois ou mais dias com casas de banho partilhadas. Transportes em veículos privados e alguns troços em veículos públicos.
 
Vermelho: Alojamento em tendas e refúgios. Possibilidade de dormir em camaratas. Casas de banho partilhas, ou inexistência delas em dois ou mais dias. Transportes em veículos públicos e alguns troços em veículos privados.
 
O preço do voo indicado no site para uma determinada viagem é inalterável?
Não. Pode não ser. Os preços que vê no nosso site para um voo de uma determinada viagem, reflete o menor preço que nos é dado à data em que lançamos a viagem ou introduzimos novas datas. Esse preço é apenas indicativo e o seu valor só será aferido realmente na altura da reserva e emissão do mesmo. Por regra o preço sobe à medida que a data de partida se aproxima.
 
Se reservar os voos por mim é mais barato?
Não há uma resposta taxativa a esta pergunta. Por vezes é. Noutras nem tanto.
Por outro lado, ao reservar o voo por si pode implicar algumas situações de fácil resolução mas que podem acarretar custos adicionais, tais como o pagamento adicional de transferes privados quando os horários do seu voo não são coincidentes com os horários do voo do grupo; a não inclusão do trajecto(s) aéreo(s) no seguro de viagem que oferecemos a todos os viajantes; a impossibilidade de sermos nós a gerir a reserva em caso de perdas de ligações aéreas e cancelamentos de voos durante a sua viagem, etc.

Informação sobre Actividades
As subidas que temos que fazer são muito íngremes?
Depende. Não podemos esperar que as caminhadas em montanha sejam feitas em terreno plano. Todavia num mesmo dia poderemos encontrar subidas ligeiras e um pouco mais acentuadas. Sempre que estas apareçam, procure subi-las em zig-zag ou segundo as curvas de nível. Procure não caminhar a um ritmo muito acelerado e dê pequenas passadas, verá que assim consegue encontrar o seu ritmo de caminhada e cansa-se menos.
O que tenho de carregar durante as caminhadas?
Durante as caminhadas, apenas terá que transportar a sua mochila com as coisas do dia-a-dia, ou seja, impermeável, creme solar, cantil, chapéu, óculos de sol, canivete, apito, etc, e eventualmente o seu almoço.
Grau de dificuldade das atividades
Verde: Marchas (ou outra atividade física) de iniciação para pessoas que não fazem qualquer exercício. Percurso curto e pouco declivoso.
 
Amarelo: Marchas (ou outra atividade física) para pessoas em forma física normal e/ou que pratiquem exercício físico mínimo com regularidade. Poderá encontrar percursos algo longos e já com algum declive.
 
Laranja: Marchas longas (ou outra atividade física) para pessoas em boa forma física e habituadas a superarem desníveis pronunciados. Por vezes passagem por áreas sem trilho definido.
 
Vermelho:  Marchas (ou outra atividade física) adaptadas a montanhistas com resistência e habituação. Marchas muito longas, com grandes desníveis, com caminhos difíceis e por vezes, inexistentes. Pode exigir equipamentos adequados de progressão.
  
Grau de conforto nas actividades de fim de semana
Verde: Alojamento em hotéis de 4 e 5* ou em hoteis de charme e Boutique Hotels em quarto duplo com casa de banho privativa.
 
Amarelo: Alojamento em hotéis de classe turística, em quarto duplo com casa de banho privativa.
 
Laranja: Alojamento em pensão e refúgio ou bivaque em pelo menos um dos dias da atividade. Casas de banho partilhadas em pelo menos um dos dias da atividade.
 
Vermelho: Alojamento em bivaque, tendas ou refúgios. Possibilidade de dormir em camaratas. Casas de banho partilhas, ou inexistência delas.